Image Map

Um pouco sobre To Kill a Mockingbird


Vocês sabiam que To Kill a Mockingbird é narrado por uma garotinha de 6 anos? 
Tipo, o narrador não a autora. 
Parece que o livro é interessante. 
Scout é a menininha de 6 anos. Seu pai é advogado e tem que defender um estuprador negro (que estuprou uma menina branca), não sei se é na época do apartheid, se for a coisa é muito mais tensa do que apenas o caso em si. Ele foi escrito em 1960, bem no meio do apartheid. Só não sei dizer que o tempo da narração é o mesmo tempo real. Mas provavelmente sim.

E coincidentemente ou não, temos um personagem que o sobrenome é Radley. 

O mais engraçado é a tradução que fizeram no Brasil do nome. 
"O Sol é Para Todos" de To Kill a Mockingbird. Livro que o Mr.Fitz pediu para a sala ler. 
Tenso. Parece que foi traduzido pelo SBT. HAUHUHAUA
Harper Lee é uma mulher. 



O Original tem 323 páginas. 


Esta obra acompanha três anos da vida dos jovens Jem e Scout Fincher numa terra de profundo preconceito racial, a história é pontuada pelo caso de um homem negro injustamente acusado do estupro de uma garota branca numa pequena cidade do Alabama. Scout, a narradora da trama, e Jem, seu irmão mais velho, são filhos do advogado Atticus Fincher, designado a defender Tom Robinson – acusado de estupro. Sobre esse pano de fundo, por meio de uma narrativa divertida e precisa, as duas crianças e seu amigo Dill passam a conhecer o estranho mundo em que vivem, encontram personagens inesquecíveis (Calpúrnia, Dolphus Raymond e, especialmente, o recluso Boo Radley) e descobrem os significados de palavras como respeito e tolerância.


Sobre o livro
Finalmente estou eu aqui resenhando o livro To Kill A Mockingbird, para quem ainda tem a coragem de se lembrar, eu havia comprado este livro há séculos na minha livraria favorita numa edição em Deckle Edge. Eu parado a leitura por achá-la lerda e li Theodore Boone e depois eu fui para City Of Bones e logo veio Sussurro e A Rainha do Castelo de Ar e finalmente eu decidi ler To Kill A Mockingbird de uma vez só. E eu amei o livro.
O livro é um clássico, a melhor novela do século 20 e a melhor novela na minha estante, é realmente um livro muito bom de se ler, bastante cotidiano e super interessante poder fazer parte da vida de Scout e Jem Finch.
O livro é narrado por Jean Louise Finch, Scout, uma garota de 8 anos que vive suas pequenas aventuras e tenta entender as complexidades do mundo adulto o que é bastante interessante e engraçado. Diria até que esse livro me remeteu à About A Boy (claro que pela lógica da linha do tempo seria ao contrário, mas na minha linha de leitura é assim) onde há uma conversa bastante interessante entre um adulto e uma criança, mas sem todo aquele sarcasmo e graça de Nick Hornby.
Atticus Finch, o pai de Scout e Jem, foi indicado para defender Tom Robinson, um negro que está sendo acusado por tomar vantagens de Mayella Ewell, uma mulher branca. A época em que Harper Lee utiliza para poder narrar a sua história era de um tempo, no sul dos Estados Unidos, onde havia muito racismo, e Scout e Jem começam a passar pelas piadas chatas de seus amigos como “Nigger-lover” e assim também eles vão aprendendo e tentando entender como funcionam os negócios dos adultos.
O livro é realmente fascinante porque além da ótima narração que Srta. Scout nos faz, é ótima você ler as aventurinhas paralelas que eles teem, como sua teimosia à Boo Radley e seu novo amigo Dill.


Tentei achar o livro para baixar, mas só achei o filme.
Quem tiver, por favor nos envie.
sweetformyliars@gmail.com

Xo, Sweet

Nenhum comentário:

Postar um comentário