Image Map

Entrevista de Troian Bellisario, para Seventeen.

Entrevista de Troian Bellisario, para Seventeen.



           




Sua infância estressante:“Eu era a filha mais nova, a garotinha perfeita. Minha escola tinha um ritmo intenso, um preparatório. Então eu queria sempre agradar meus pais e ser perfeita para todos. Eu achava que se expressasse qualquer tristeza ou raiva, meus pais me renegariam. Eu mantive (esses sentimentos) presos, o que se tornou um comportamento auto-destrutivo.”

O jeito que ela escondia seus problemas:
“Eu senti essa tristeza, e eu pensei que se as pessoas realmente soubessem o que estava acontecendo comigo, eles não andariam comigo. então eu tentei manter a calma e o controle. Eu fiquei prisioneira do meu distúrbio alimentar e auto-flagelação. Era algo com que eu lutava.”

Seu estilo auto-criticante:
“Eu comecei a me castigar jovem. Eu me negava comida, ou sair com meus amigos, baseado em meus resultados aquele dia na escola. Ser um adolescente é caótico porque você está começando a ficar independente, mas ainda não é um adulto; você está lutando com seus pais sobre responsabilidades e liberdade. Eu não sabia o que era o certo e o errado, então eu acho que criei esse sistema bizarro de equilíbrio para criar ordem em meu mundo, mas o tiro saiu pela culatra.”

Seus amigos a salvaram:
“Eles conseguiram meu diário e basicamente falaram, ‘Nós não confiamos em você, e vamos contar a seus pais.’ Foi aí que meu mundo explodiu. Foi uma intervenção. E me fez perguntar a mim mesma: O que eu quero fazer? O que me faria feliz?”

Sobre a superação:
“Honestamente, é uma luta contínua. Especialmente para uma mulher em um (TV) show que contem a palavra “Pretty” no título. Às vezes eu penso que estou forçando muito, como  se eu não pertencesse. Eu olho em volta e vejo Lucy, Shay e Ashley, e fico tipo ‘por que estou aqui?” Às vezes eu me sinto uma fraude. Eu não sou como essas garotas e eu não sei modelar meu cabelo. Quando eu saio do palco, tendo ser tão original quanto possível. Tiro o delineador e coloco minhas calças rasgadas. Vestir como eu mesma novamente ajuda.”
                   

FONTE

/Sweet

Nenhum comentário:

Postar um comentário